Arquivo de janeiro \17\UTC 2012

Estupro no BBB?

Daniel e Monique

Na madrugada de domingo, dia 15, supostamente ocorreu um estupro no Big Brother Brasil, programa exibido pela Rede Globo. Enquanto a participante Monique dormia, bêbada e inconsciente, Daniel a teria estuprado. Alguns falam em jogo de marketing e racismo contra Daniel, o único participante negro. A Globo tentou omitir o caso, manipulou as cenas que foram exibidas e agora Daniel foi expulso do programa.

O problema é que no imaginário popular o estupro é relacionado a um homem estranho que ataca uma mulher em um beco escuro à noite, mas o estupro não se dá somente dessa forma, pois em grande parte das vezes ele é cometido por pessoas conhecidas, “amigos” ou da própria família. O estupro se define por um ato sexual feito sem consentimento. O caso de Monique é previsto na lei como “estupro de vulnerável”, ou seja, quando a vítima não consegue oferecer resistência ao ato (seja por estar entorpecida por drogas ou álcool, ter retardo mental e etc.). Se Monique não disse não, isso não significa que ela quis dizer sim.

O acontecimento serve para colocarmos em questão o que é um estupro, vermos que ele é mais comum do que gostaríamos de acreditar. Temos que lembrar que a responsabilidade do estupro é do homem que o comete, não da vítima. Cabe aos homens respeitarem as mulheres e não estuprar. Uma pessoa inconsciente não consegue dizer sim ou não, portanto não é uma boa ideia ter uma relação sexual com ela. Se a Globo deu bebida aos participantes, a mesma não obrigou Daniel a fazer o que fez, ele não é a vítima do caso e é o seu ato e não a sua cor que gerou isso tudo. Não interessa a roupa que Monique estava ou o seu comportamento habitual, sexo sem consentimento é estupro!

Anúncios

5 Comentários